Atacar: esse é o conceito de beleza da maior parte das pessoas que veem e atuam no futebol atual. Porém, há uma dificuldade de conceituar quando uma equipe que pensa assim na sua forma de jogar está sem a bola, mas permanecendo no campo rival. Neste primeiro texto que o entrelinhas está produzindo neste Blog, vou conceituar ambos e te contar se os nomes do título são sinônimos ou não. Vamos lá!

Logo de cara vou te dizer que NÃO, pressionar alto e fazer uma pressão pós perda são coisas totalmente diferentes. O comportamento de pressionar alto ocorre no momento de organização defensiva, enquanto a pressão após perder a bola ocorre no momento de transição defensiva. Mas como assim?

Bom, a diferença ocorre a partir de dois momentos: período após a perda da bola e organização da equipe

  • 1 - Pressão pós perda

Quando uma equipe está no campo de ataque e perde a bola, ela ainda não entrou na fase de defesa, e sim em uma transição, que pode resultar em uma ação de defesa ou não (se passar de 6 segundos sim, caso contrário não). Tudo porque ela ainda não está organizada para se defender, é impossível que, em 1 segundo após perder a bola, uma equipe esteja com seu desenho defensivo nítido. 

Chamamos esse momento do jogo de transição defensiva; nele, três coisas podem ocorrer: retardar o tempo que o rival teria para contra-atacar para que haja a recomposição dos jogadores de frente e aí sim a formação de um bloco defensivo. Simplesmente recomposição com todo mundo correndo para trás e ocupando suas respectivas posições de defesa, ou então a realização de uma pressão com o intuito de recuperar a bola novamente. A pressão pós perda então pode ser definida como um tipo de transição defensiva.

https://www.youtube.com/watch?v=yDE5408F1Kw

Neste vídeo é possível observar a reação instantânea da equipe do Borussia Dortmund após perder a bola para tentar recuperar a posse o quanto antes. Momento de transição defensiva.

  • 2. Pressão Alta

Agora, quando a equipe está organizada defensivamente, o que ocorre 6 segundos após a perda da posse de bola, ou depois de uma jogada de bola parada, não estamos mais falando de transição e sim de defesa propriamente dita. O nome desta fase do jogo é organização defensiva. Uma equipe pode realizar sua ação defensiva em diferentes alturas (blocos) do campo:

Alta, onde o intuito é dificultar a saída de bola rival; média, em que o objetivo é tirar a facilidade do adversário em construir jogadas; e baixa, onde o foco é em anular a criação de jogadas do oponente. Então, podemos definir a pressão alta como defesa em bloco alto.

Esta imagem ilustra bem os blocos (alturas) em que uma equipe pode agir em fase de defesa.

 

f

Aqui a equipe já está em fase de defesa, mas como marca a saída de bola rival a defesa está em bloco alto.

 

A partir de hoje não devemos mais confundir os conceitos de pressão, pois ocorrem em períodos distintos do jogo. Uma pressão vai acontecer em momento de transição de ataque para defesa e a outra em fase de defesa. Os nossos ditos populares dão a entender que são uma coisa só, mas não são. Podemos ver uma equipe que pressiona alto, mas não faz pressão pós perda, ou então um time que faz pressão pós perda, mas não marca alto. O futebol é dinâmico.

Por Gabriel Mieli Fortuce.

 

Gostou?

Comente aqui embaixo. 

Siga nossa página nas redes sociais para ter conteúdos sobre futebol de uma maneira simples de entender, sem perder a complexidade do tema.

Instagram, Facebook e Twitter: @entrelinhasdojogo

Quer saber mais sobre Tática e Modelo de Jogo? Acesse nosso e-book gratuito:
https://conteudo.futebolinterativo.com.br/ebook-modelo-de-jogo-futebol