Para vencer uma partida ou obter o sucesso numa competição, é necessário o esforço de entender seus adversários, mas, antes disso, é preciso estudar individualmente e coletivamente o comportamento e a capacidade dos atletas da sua equipe!

Desde o treino e o pré-jogo até o pós-jogo, o analista de desempenho deve coletar e analisar os dados de desempenho dos atletas do seu time, através de softwares e dispositivos que o auxiliem, mas, além disso, também contando com sua observação de jogo.

A análise da própria equipe deve ser pautada nos desempenhos individual, setorial, intersetorial e coletivo, através de informações quantitativas e qualitativas, que permitam os treinadores e a direção a analisar tais dados ao longo de temporada, além de gerar valores de referência que possibilitem saber como a equipe está em termos de desempenho de jogo.

A informação qualitativa é mais subjetiva, e pode ser analisada com a ajuda de gravações de partidas e treinamentos, onde os padrões comportamentais da equipe e dos atletas são analisados, por exemplo. Um bom analista consegue conhecer bem a sua própria equipe, principalmente quando entende do comportamento tático e de outros campos.

Já a parte quantitativa da análise da própria equipe, dirá respeito aos números do jogo, um conjunto estatístico individual e coletivo. Quantidade de passes, distância percorrida e muito mais. Essas informações podem ser quantificadas através de dispositivos tecnológicos e da observação e contagem.

A conquista de três pontos ou de uma classificação também está nas mãos do analista de desempenho. É necessário que a análise da equipe seja feita de forma eficaz.

Quer saber mais sobre análise de desempenho? Acesse: https://futebolinterativo.com.br/curso/scout-aplicado