"Sonhos são possíveis de ser realizados e Limites não existem"

A frase do treinador Tite reflete a sua carreira. O treinador começou a jogar futebol no Caxias do Sul, time da sua cidade natal.

Como atleta, o volante Tite passou também pelo Bento Gonçalves, pela Portuguesa, até chegar no Guarani, onde foi vice-campeão do campeonato brasileiro duas vezes e vice do paulista. Apesar do sucesso no clube, Tite passou por várias lesões e precisou encerrar a carreira precocemente por um problema sério em um dos joelhos

Depois de parar de jogar aos 28 anos, Adenor decidiu estudar e se formou em Educação Física. Assim, em 1990, ele começou a sua carreira como treinador. Ele passou por vários clubes do Rio Grande do Sul: Guarani de Garibaldi, Veranópolis (om o qual venceu a segundona do Gaúcho), Ypiranga, Juventude, até finalmente voltar para sua casa: o Caxias do Sul.

No ano de 2000, o Caxias de Tite derrotou o Grêmio de Ronaldinho no estadual e chamou a atenção do Brasil. No ano seguinte, o treinador foi contratado pelo Grêmio, e seu início foi surpreendente - foi campeão estadual e da Copa do Brasil.

Após isso, o treinador foi para o São Caetano e depois, em 2005, teve sua primeira passagem pelo Corinthians. Antes do seu grande momento vitorioso, Tite passou por Atlético Mineiro, Palmeiras, Al Ain e, em 2009, chegou ao Internacional, com quem conquistou a Sul-americana.

Nos anos seguintes, Tite entrou para a história com o Corinthians. Ficou em terceiro lugar em 2010, mas teve, no ano seguinte, a dramática eliminação na Libertadores e a derrota para o Santos no Estadual. Ainda assim, ele ficou no clube e, no final de 2011, foi campeão brasileiro pela primeira vez.

2012 foi o seu ano mais vitorioso. Venceu a Libertadores e conquistou o mundo ao bater o Chelsea de Fernando Torres. O treinador só terminou sua segunda passagem pelo time paulista e decidiu tirar 2014 para estudar e descansar.

Naquele ano, ainda veio a frustração de não ir para a seleção após o fracasso canarinho na Copa do Mundo. E, mais uma vez, Tite deu outra volta por cima. Retornou em 2015 para o Corinthians, conquistou o brasiliero pela terceira vez e, finalmente, em 2016, assumiu a responsabilidade de reorganizar uma Seleção Brasileira desestruturada e com risco de não jogar o Mundial de 2018.

Missão dada, missão cumprida. A seleção de Tite jogou muito bem, se classificou antecipadamente nas Eliminatórias e muitos jogadores passaram pelo trabalho do treinador. Na Copa do Mundo, o Brasil era um dos favoritos, mas foi eliminado pela Bélgica nas quartas-de-final da competição.

Na sequência, Tite continuou no comando brasileiro. Mesmo sendo campeão da Copa América no ano passado, o treinador foi muito criticado e o Brasil passou uma boa quantidade de partidas sem vencer, até jogar a última partida contra a Coréia do Sul e vencer.

Tite tem um grande desafio pela frente. Precisa reencontrar um bom futebol na seleção brasileira. Mas para um treinador que tanto conquistou e superou, esse é mais um desafio a ser ultrapassado na sua carreira.

E você, acredita que Tite irá conquistar muito mais pela Seleção Brasileira?